Buscar

Os efeitos do isolamento social na saúde mental

Como evitar problemas como estresse e ansiedade durante o isolamento social causado pela pandemia do Covid-19


O isolamento social neste momento de pandemia é uma situação sem precedentes na história, por isso é importante entender como ele pode impactar na saúde física e mental dos seres humanos.

O risco do adoecimento, por si só, gera medo, angustia, ansiedade, desespero e dúvidas quanto ao futuro. Segundo a psicanalista Carmem Oliveira, há pessoas que entram em um estado de negação ou minimização da situação, usando esses mecanismos para conseguir lidar com algo tão incerto, e passar por esses sentimentos é algo normal.

“Acontece que com um sofrimento tão intenso com uma situação dessa magnitude e configuração as pessoas podem passar por alguma desordem emocional mais severa ou apresentar algum quadro de adoecimento mental ou ter algum quadro agravado”, explica a especialista.


Como esses problemas podem se manifestar?

Carmen alerta que os problemas mentais podem se manifestar com sintomas mentais/ emocionais ou até físicos. “Um primeiro sinalizador é o nível de sofrimento que a pessoa sente e se isso a incomada, caso ela não encontre momentos de alívio, momentos que ela consiga se desligar do que está acontecendo”.

  • Sintomas mentais: combinação de sensações como ansiedade, angustia, medo excessivo, pensamentos negativos que não se aliviam, irritabilidade, dificuldades para dormir, alterações significativas de apetite.

  • Sintomas físicos: falta de ar, palpitação, sudorese, taquicardia.

Como previnir?


Carmen sugere que neste momento a primeira coisa é ter paciência consigo mesmo para conseguir entender como você está encarando a situação. Tentar manter um diálogo com outros membros da família também pode ajudar muito. Abaixo algumas sugestões da psicanalista para manter a saúde mantel durante o isolamento social:

  • Tentar manter uma rotina organizada (não rígida) com horários para dormir/acordar, comer, realizar atividades, etc;

  • Delimitar momentos para descanso e para atividades consideradas de lazer;

  • Realizar alguma atividade física;

  • Limitar o acesso a redes sociais e o consumo de notícias sobre a pandemia;

  • Manter contato online com amigos e familiares que não estão por perto;

  • Pode buscar alguma atividade que goste (curso, meditação etc);

  • Organizar com a família momentos de privacidade, os membros da família não precisam estar todo o tempo juntos, isso pode gerar estresse;

  • Manter tratamentos médicos para aqueles que o fazem;

  • Buscar auxílio psicológico;

  • Não achar que neste momento você tem que fazer tudo que não conseguiu fazer em outro momento, vá com calma!

Qual é a hora de buscar ajuda e como fazer isso em isolamento?


O momento da ajuda é quando a pessoa percebe que está em sofrimento e isso se torna persistente e não alivia. É possível começar conversando com alguém de confiança, mas se isso não for possível ou não ajudar é preciso buscar atendimento psicológico on-line neste período, há vários serviços pagos e gratuitos (Prefeitura = 156

CVV = 188).

Na Magistral temos profissionais especializados para o atendimento por telefone, que podem ajudar caso seja necessária a renovação de remédios indicados pelo seu médico ou psicólogo para enfrentar esse momento mundial.

67 visualizações
  • whatsapp_edited
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Rua Professora Rosa Saporski, 200 - Mercês | Curitiba - Paraná